:: O que é Perdão e o que não é Perdão

O que é Perdão e o que não é Perdão
Pr. Almir de Freitas

Texto Base: Mateus 6:9-15

Falar em perdão geralmente incomoda pois é algo que a maioria das pessoas tem dificuldades para perdoar e principalmente pedir perdão, mas é inevitável que ao falarmos desse assunto não surjam questionamentos sobre se realmente perdoamos a todos os que nos devem ou nos ofenderam, qual é a nossa resposta? De fato temos exercido o Perdão?

A falta de perdão é algo que Deus não ignora em nosso relacionamento com Ele, é considerado algo que nos impede de nos relacionarmos com Ele. Por isso não podemos ser indiferentes e agirmos como se nada tivesse acontecendo. O Perdão é fundamental para o estabelecimento do nosso relacionamento com Deus.

Precisamos seguir o exemplo de Jesus que nos perdoa e o seu perdão é o perdão vigário, o perdão que assume toda a culpa, todo o dano estava nEle e é por isso que não importa o tipo de pecado, não é porque merecemos, mas a purificação vem pela graça e é por isso que o mundo não entende.

Quando você perdoa, não importa qual seja e com quem seja o problema, ele é resolvido e esquecido, mas infelizmente em muitos casos não é isso que acontece conosco, muitas vezes temos deixado o perdão de lado e escolhemos guardar a ofensa. Mas o diabo sabe que se não perdoamos, Deus também não nos perdoa e a nossa oração não é ouvida por Ele, a falta de perdão nos leva para longe de Deus.

O que não é Perdão:

  1. Você libera o “perdão”, mas coloca o outro em posição inferior o resto da vida e a pessoa fica em dívida com você;

Nesse caso você libera perdão verbalmente, mas age como se o problema não tivesse sido resolvido e esquecido e as pessoas envolvidas no problema, tornam-se escravas umas das outras.

  1. Quando é um perdão unilateral, ou seja, apenas uma das pessoas libera o perdão;

Todos nós temos pontos que expressam fraquezas, a nossa alma não está imune a ofensas ou de ser atingida por alguém, não existe alguém que seja blindado contra ofensas. Todos nós somos passíveis de sermos ofendidos e precisamos aprender a confessar a ofensa e receber o perdão. Não é colocando uma pedra em cima que o problema será resolvido, tomar tal atitude só piora as coisas e as feridas da alma começam a atingir o corpo.

De tanto as pessoas se machucarem, muitas delas tentam criar uma armadura para não ser mais atingidas, muitas vezes essa armadura se chama indiferença, entretanto por trás dessa armadura há um coração frágil e a alma está doente.

  1. Não é perdão se não houver “esquecimento”, não deve ser algo maquiado pelo orgulho;

Assim como Deus lança os nossos pecados e falhas no mar do esquecimento, precisamos perdoar e esquecer o que fizeram a nós, esquecer aquilo que nos ofendeu. Liberar perdão é uma decisão, as se o próprio Deus já perdoou, quem somos nós para não perdoar, se o próprio Deus esquece das nossas ofensas, quem somos nós para querer manter essas lembranças vivas em nós?

Deus nos perdoa, mas também nos mostra onde temos falhado e é por isso que devemos conversar e consertar as coisas perdoando, sendo perdoado e esquecendo.

Pelas nossas forças não conseguimos perdoar ninguém, até porque a nossa carne clama alto por vingança, mas devemos pedir ajuda do Espírito Santo  e orar pelas pessoas que nos ofenderam, pois quando passamos a orar por elas continuamente o nosso sentimento por elas mudará e passaremos a amá-las.

  1. Não é perdão se não envolver “sentimento”;

Todos passamos por decepções entre outras situações que nos machucam, e precisamos admitir que estamos sujeitos a isso, quando nos machucamos, a tendência é nos afastarmos das pessoas, pois só somos ofendidos ou atingidos por pessoas com quem temos relacionamentos, as pessoas são tão falhas quanto nós e temos o direito de ficar chateados, mas não podemos permanecer por muito tempo assim, precisamos exercer o verdadeiro perdão e colocar em prática o amor.

O contrário do amor não é o ódio, é a indiferença, o desprezo, não há sentimento pior do que o desprezo é ruim ser desprezado por alguém e isso acontece quando não há o verdadeiro perdão.

É Melhor viver junto com pessoas que vivem discutindo do que pessoas que nunca conversam sobre o que está acontecendo.

  1. Não é perdão quando não restaura o relacionamento;

Não necessariamente o relacionamento precisa voltar a ser o mesmo que era antes, mas também não deve haver um rompimento total do relacionamento.

  1. Não é perdão se é liberado apenas uma só vez;

Precisamos ser tolerantes, assim como Deus nos perdoa inúmeras vezes e não deixa de nos amar independentemente das falhas que constantemente cometemos, nós precisamos agir de tal maneira, precisamos perdoar quantas vezes for necessário e aprender a amar apesar dos defeitos.

 

Existem pessoas com graves doenças, pois não aprenderam a perdoar, outras vivem totalmente isoladas, não confiam e nem se relacionam, não tem amizades leais, não transmitem alegria e ninguém tem prazer em estar com elas.

Mas nós contemos a vida de Deus e devemos expressá-la através do perdão e da alegria que vem do Senhor, para todas as pessoas ao nosso redor.