A Resposta de Deus para o Sofrimento Humano

Pr. José da Silva

Jó 30:20-31

Viver neste mundo é um grande desafio e como cristãos precisamos viver em alerta em todo o tempo pois as circunstancias nos atingem e muitas vezes geram dor e sofrimento. Consequentemente somos tentados a abandonar a nossa fé, o desanimo passa a querer tomar conta das nossas vidas e a falta de respostas gera uma certa decepção para com Deus. Mesmo permanecendo na fé e envolvidas na obra de Deus, ainda carregamos certa decepção para com Deus.

Muitos dos grandes homens e mulheres de Deus na bíblia passaram por sofrimentos e momentos difíceis, muitos deles tiveram a sensação de terem sido abandonados por Deus, dentre tais homens há um que se destaca tanto pela intensidade do seu sofrimento quanto pelas respostas e posicionamentos que deu a Deus: esse homem foi Jó, um homem fiel e temente a Deus, era um dos homens mais ricos e bem sucedidos em sua região, e de um dia para o outro, passou a perder tanto a sua saúde, filhos e parentes, como todos os seus bens. Mesmo Jó tendo permanecido fiel a Deus, no capítulo 30, ele questiona o motivo de tantas coisas más estarem acontecendo em sua vida, ele se coloca diante de Deus como um homem justo, bondoso, honrado entre os homens. Uma pergunta não saía de sua cabeça: “O que eu fiz para merecer isso?”. Talvez não somos melhores do que Jó, nem ao menos sofremos tanto como ele, mas a pergunta que fazemos a Deus é exatamente a mesma, o problema é que por trás dessa “simples” pergunta, estamos colocando à prova a Justiça de Deus, passamos a acreditar que Deus é injusto.

As vezes por situações muito menores do que a de Jó, nós pensamos da mesma maneira que ele, que Deus não cuida de nós.

Mas se Deus é justo como pode acontecer injustiças com seus filhos? Como podemos explicar que pessoas “más” tem abundancia de bens e pessoas justas e integras passam necessidades? Onde Deus estava quando tudo isso aconteceu? Inúmeros questionamentos tomam conta de nossa mente, assim como foi com Jó e Asaph por exemplo, fizeram questionamentos semelhantes aos que fazemos constantemente. Quando chegamos a esse nível, buscamos respostas através de nossos líderes e pastores, mas nem sempre as respostas vindas desses homens de Deus, não são satisfatórias, ouvimos até coisas duras e desagradáveis, mas continuamos decepcionados com Deus. Isso acontece pois não temos a clareza e o entendimento que Deus é justo, entretanto a vida não é nada justa. Jesus foi a maior prova disso, Ele conhecia a justiça de Deus, é o filho de Deus, entretanto não esteve isento da injustiça terrena, mas em momento algum se decepcionou com o PAI, pois conhecia e pregava o Reino de Deus, a sua justiça e nos alertava para os perigos e injustiças da Vida, além disso sempre que encontrou pessoas que sofriam com as circunstancias da vida, ELE tocava nas vida dessas pessoas e as transformava, Jesus se comovia com o sofrimento dessas pessoas, Lázaro foi um exemplo que trouxe extrema comoção e compaixão ao ponto de Jesus chorar pela sua família.

Deus, hoje quer trazer uma resposta para as injustiças dessa vida que temos vivo. Essa resposta não virá com palavras, Deus responde com uma atitude, essa atitude é a melhor resposta que poderíamos receber, essa resposta é Jesus, que abriu mão de sua glória, se tornou humano, e foi condenado à morte, morte de cruz, tudo isso em nosso lugar. Jesus foi o melhor e maior homem que já existiu, bondoso, amoroso, cheio de compaixão, justo, sábio, íntegro e por ser todas essas coisas recebeu a condenação à morte de Cruz.

Deus não é injusto com você, mas vivemos uma vida repleta de injustiças, mas através de Cristo fomos justificados e passamos a ter a natureza de Deus, uma natureza justa.

Quando não entendemos o motivo de tanta injustiça em nossas vidas, precisamos aprender com o ladrão da cruz ao lado de Jesus, ao invés de seguir a multidão e acusar a Jesus, ele reconheceu quem Jesus era e falou palavras que tocaram o coração de Jesus. Ao invés de questionarmos a justiça de Deus, precisamos tocar o coração DELE.

Hoje o Senhor está nos encorajando a vencer as injustiças dessa terra, sabendo que viveremos eternamente em um Reino de Justiça e Amor, onde não haverá dores, choro, guerras, enfermidades ou morte.

A maior injustiça aconteceu na sexta feira da crucificação, hoje vivemos o sábado da aflição e aguardando ansiosamente o domingo da ressurreição! Maranata, ora vem Senhor Jesus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>