Arquivo mensais:maio 2015

A Pressão que precede o Milagre

Pr. Vagner Oliveira

Texto base: Mateus 17:24-25

Pressão no dicionário é ato ou efeito de pressionar, comprimir, apertar. Todos nós já passamos ou ainda vamos passar por situações de pressão. Logicamente, a maioria das pessoas não gosta de passar por elas, porém, estas são fundamentais para o nosso crescimento.

‘Quando Jesus e seus discípulos chegaram a Cafarnaum, os coletores do imposto de duas dracmas vieram a Pedro e perguntaram: “O mestre de vocês não paga o imposto do templo? “Sim, paga”, respondeu ele. Quando Pedro entrou na casa, Jesus foi o primeiro a falar, perguntando-lhe: “O que você acha, Simão? De quem os reis da terra cobram tributos e impostos: de seus próprios filhos ou dos outros?”’
Mateus 17:24,25

A pressão é um mecanismo que Deus usa para forjar o alicerce de sustentação de fé em nossas vidas. Quanto maior a pressão, maior será o seu potencial em avançar e conquistar. O nível de pressão que recebemos no nosso chamado determinará o nível da conquista que receberemos. Mas, o problema que enfrentamos é que grande parte dos cristãos está enfrentando uma “pré-adolescência espiritual”, muitos fogem, se escondem, se desesperam, outros perdem a fé, e retrocedem.

Como tem sido o seu posicionamento diante das pressões? Somos pessoas que vamos até o fim, ou paramos no meio do caminho?

Em II Coríntios 4:8-9 Paulo nos diz: De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos.”

O que Paulo estava falando é que iríamos passar por pressão, mas que não poderíamos desanimar porque o Senhor habita dentro de nós, Ele cuida de nós mesmo em tempos difíceis.

Devemos estar preparados para cobranças. Se você é um discípulo de Jesus, se prepare, as pessoas irão te cobrar! Quanto mais parecido com Jesus, mais cobranças teremos.

A pressão é que nos traz esperança, fé. Quer crescer, ter maturidade? É preciso pressão para isto. Deus quer usar poderosamente a sua vida no lugar onde você vive, mas para isso, você precisa ser tratado, as pressões precisam levar você até a presença do Senhor.

“Ninguém conseguirá resistir a você, todos os dias da sua vida. Assim como estive com Moisés, estarei com você; nunca o deixarei, nunca o abandonarei.” Josué 1:5

No versículo acima vemos que Deus prometeu nunca nos abandonar, com isso se torna até mais fácil suportar as pressões! Deus tem grandes coisas para fazer em nossas vidas, mas é através dos momentos de dificuldade que Deus estará forjando o seu exército. Você precisa ter seu alicerce solidificado, uma vida firmada nos princípios de Deus e onde você conseguirá ter isso é aos pés da cruz.

Salvação, conversão e a santificação

Pr. José da Silva

Texto Base: Lucas 15:1-7

Ao longo da nossa caminhada cristã corremos sérios riscos de esfriar ou se acostumar com as coisas de Deus, por esse motivo dia após dia precisamos repensar a nossa maneira de viver.

Sabemos que Cristo morreu e hoje somos salvos, mas será que só isso é suficiente? Será que temos nos preocupado com o que agrada o coração de Deus?

Em Lucas 15:1-7 conta a parábola da ovelha perdida e nessa história há um segredo que Jesus nos ensina, Ele nos mostra que o que realmente quebranta o coração de Deus é o homem, o indivíduo, o ser único. Ainda que existisse somente um pecador na Terra, Deus, mesmo assim enviaria Jesus por causa desse único.

Deus nos ama individualmente, e nós estamos no centro do coração Dele, Ele cuida de tudo o que diz respeito a nós, mas infelizmente hoje existem muitos que passaram pela igreja, conheceram ao Senhor, mas decidiram não se envolver, decidiram que não precisam mais da comunhão com os irmãos, a maioria cria desculpas para não estarem mais neste meio.

O que leva as pessoas a se afastarem?

Podemos fazer uma comparação: Quando lemos o livro de Atos, especialmente a partir do capítulo 2 após o Dia de Pentecostes, vemos que a igreja prosperou e influenciou, mesmo debaixo de crise, tanto que foram capazes de derrubar o governo Romano, a partir de então a história foi outra. Com isso, uma pergunta nos deve ser feita: Qual o perfil da igreja de hoje?

Precisamos avaliar onde estamos errando, o que temos deixado de fazer. Por que depois de tantos anos de igreja ainda vemos características estarrecedoras na vida de cristãos? Tantas coisas simples como mentira, palavrão, pornografia, pessoas rudes, quantos ainda estão aprisionados a vícios grosseiros. FALTA ALGO!

Por conta disso, vamos estudar a respeito de 3 aspectos que todo cristão deve levar em consideração na sua vida: SALVAÇÃO, CONVERSÃO, SANTIFICAÇÃO.

Muitos possuem a ideia de que ao aceitar Jesus esses três aspectos são nos dado de graça, como um pacote, porém não é assim, a salvação é gratuita, mas conversão e santificação exigem esforço e há um preço a pagar embora os três devam andar juntos.

O que é a salvação? (Efésios 2:8-9)

Não há nada que façamos para sermos salvos além de crer no Senhor Jesus que ressuscitou, Ele é o único que pode intervir na nossa caminhada pro inferno, somente ELE pode nos dar o novo nascimento. Salvação é quando o Espírito Santo entra no espírito humano e o vivifica, fazendo com que ele adquira então a disposição de conhecer e se aproximar das coisas de Deus. Infelizmente muitos param por aí, acham que ser salvo é suficiente e não buscam mais o crescimento. A salvação regenera o espírito, mas, além disso, é necessário se converter.

O que é a conversão? (Lucas 22:31-32)

A conversão é um processo diário na vida do Cristão, pois a salvação não remove as vontades e desejos da alma. Converter é crucificar a carne, alinhar as próprias vontades com as vontades do Pai. Em Lucas 22:31-32 satanás reivindicou Pedro, e após 3 anos de caminhada com o Senhor, Jesus nos mostra que as atitudes de Pedro era de alguém que não havia se convertido.

A conversão é tarefa nossa e tem preço e renúncia, está ligada a libertação.

Nossa alma precisa mais do que transformação, mas de um “transfundamento”, ou seja, novos fundamentos à luz da palavra de Deus, é preciso haver alinhamento de conceitos e valores. A conversão é para aqueles que sabem perseverar. Como saber se somos convertidos? É necessário avaliar se existe alguma área da nossa vida que não mudou, o nosso chamado ponto fraco. Até quando esperaremos o Espírito Santo confrontar nossa carne? A conversão de um cristão é de total importância, pois chegará um tempo onde ficaremos largados à nossa própria sorte, pois a desobediência faz com que Ele nos deixe tomar nossas próprias decisões e escolhas.

O que é a santificação? (Hebreus 12:14)

É preciso viver uma vida de santidade. A santificação é a proteção de alguém que se converteu genuinamente. Muitos querem ver a Deus mão não querem se santificar, mas a palavra em Hebreus 12:14 é bem clara quando diz que sem santificar-se, não é possível ver a Deus. Santificar-se é algo mais estreito, profundo.

Existem alguns pontos na nossa vida que precisam urgentemente serem santificados, pois através deles se dá muitas vezes o fato de se esfriar na fé.

OLHOS: Precisam ser santos, olhos santificados são olhos controlados.

LÍNGUA: Não deve haver palavras torpes, palavrões, maledicência.

MÃO: O que nossas mãos tem tocado?

PÉS: Em quais lugares nossos pés têm pisado? Precisamos nos livrar de caminhos maus.

A finalidade de tudo é fazer com que a vida cristã seja leve e cheia dos frutos do Espírito e não mais da carne descritos em Gálatas 5:18-25.

Talvez achemos difícil dar conta de tudo isso, porém aqueles que conseguem ter Domínio Próprio estão habilitado a viver todas as demais coisas.

Lealdade ao Rei

Pr. Cilcio moreira

Ii sm. 11:1-18

Davi foi um homem segundo o coração de deus e mesmo assim cometeu falhas graves para com ele.  Naquela época era costume dos reis irem para a guerra na linha de frente da batalha. No entanto Davi preferiu ficar no palácio durante o período da guerra e em um de seus passeios pelos terraços do palácio, ele viu uma bela mulher se banhando e decidiu deitar-se com ela, entretanto depois de alguns dias, essa mulher informou Davi que estava grávida. Essa mulher (Bate-Seba) era casada com Urias! Davi cometeu adultério e sabia que havia pecado, mas ao invés de se arrepender, tentou encobrir o pecado. Chamou Urias que estava na guerra e orientou que ele se deitasse com sua mulher para que a gravidez fosse encoberta! Entretanto Urias era leal e não se deitou com sua esposa, mesmo depois de Davi embriaga-lo ainda assim Urias permaneceu leal. Então Davi decidiu colocá-lo na linha de frente da batalha, e assim Urias morreu.

Urias entrou para a história e podemos aprender com algumas de suas virtudes:

1) Urias era Obediente: Urias mesmo sabendo que estava correndo risco de morrer, obedeceu. Ele foi alistado para o exército e como bom soldado andava em obediência, mesmo que isso lhe custasse  a própria vida. Muitas vezes nos alistamos para o exército de Cristo, mas não queremos andar em obediência, recusamos o chamado para liderar e até mesmo para abrir nossas casas e sermos anfitriões.

Um soldado obediente precisa dar respostas rápidas em lealdade. Como está a nossa lealdade para com a liderança? Será que temos andado em obediência?

2) Urias tinha conhecimento do que estava fazendo: Urias sabia que o lugar dele era estar na batalha, ele sabia que não era para estar deitado com sua mulher ou na mesa do rei! Há uma guerra em andamento, onde você está? Buscando o conforto ou lutando com o exército? Muitas vezes não sabemos o que fazer, como agir e ficamos assistindo o que está acontecendo ao redor! Saímos dizendo que o culto está frio, ou que a célula não foi boa! Mas o nosso papel é mudar a nossa célula, incendiar o culto, não podemos ser passivos. Precisamos saber qual a nossa posição, muitas vezes acabamos entrando em conflito com pessoas e pensamos em mudar de célula ou igreja, mas quando entramos em conflito com nossos irmãos biológicos? Procuramos outra família? Não! Então não saia de onde deus te colocou, a benção vai te acompanhar no lugar que deus te colocou!

3) Urias mostrou confiança e lealdade ao seu senhor: depois de algumas tentativas sem sucesso, Davi enviou uma carta para Joabe através de Urias! O que será  que você faria no lugar de Urias? Havia uma série de acontecimentos entre ele e o rei e por fim o rei manda uma carta através dele, qual seria o conteúdo da carta? Urias venceu a curiosidade, e demonstrou lealdade ao levar a própria sentença de morte sem abri-la.

4) Urias não deixou a obra do seu senhor incompleta: Urias sabia que tinha uma guerra em andamento, com  isso ele não perdeu o foco, fez o que precisava ser feito, mesmo que corresse o risco de morrer. O nosso Deus não é Deus de obras incompletas, se ELE começou a boa obra, ELE vai terminar e quer usar a sua vida para completar essa obra! Não desista, seja alguém perseverante e de obras concluídas!

Que possamos aprender com esse homem que entrou para história de Israel.

A partir de hoje posicione-se com lealdade e obediência concluindo a boa obra de Deus, expressando o caráter de Cristo!