Arquivo mensais:novembro 2014

10 Anos de Paz

Pr. Bruno Simões

Texto base: 2 Cr. 14:1-7

Os anos passam rapidamente e juntamente com esses anos, as tecnologias evoluíram, catástrofes aconteceram e fatos marcaram nossas vidas. Pare e pense: como foram os seus últimos 10 anos? Houve crescimento em sua vida? Foi um tempo de paz? você se tornou próspero ou apenas sobreviveu à catástrofes? Nós não podemos mais alterar o que já aconteceu, mas a pergunta que fica é: como serão seus próximos 10 anos?

Houve um rei chamado Asa, que assumiu o trono após a morte de seu pai. Asa, tomou diversas atitudes boas e retas aos olhos de Deus, como consequência disso, foi lhe concedido através do Senhor, dez anos de paz em seu reinado, já imaginou o que seriam dez anos sem guerra, dez anos de bonança, de bons relacionamentos com os demais reis e nações? Hoje o mundo, as pessoas, a sociedade como um todo clamam por paz, pelo menos por um mês e ainda sim aos olhos humanos parece impossível. Mas assim como o rei Asa, nós também podemos desfrutar dessa Paz que vem do Senhor, mas quando Ele olha para nós o que tem Visto? Bondade, Retidão ou pecados, maldades e independência?

Para desfrutarmos dessa paz, precisamos olhar para as atitudes do rei Asa e aprender alguns passos para alcançar a paz do Senhor:

1) Seja Imagem e Semelhança:

Em Gênesis 1:26 Deus afirma que somos a sua imagem e semelhança, e isso é Muito Bom! Não tenha dúvida de quem você é, pois Você é a Imagem e Semelhança do próprio Deus. A imagem gera domínio e isso só pode acontecer quando nos parecermos com Cristo e a única forma de isso acontecer é passando tempo com Deus. Se você quer viver 10 anos de paz, faça como o rei Asa, invista na intimidade com Deus e seja a imagem e semelhança de Cristo.

2) Assuma o Senhor como o seu Deus:

As pessoas percebem a diferença na sua vida, mas você não fala o motivo pela qual você não fala mais palavrão, fofoca, vê revista pornográfica e etc. As pessoas precisam saber quem é o seu Deus. Em êxodo 32:3-4, o povo esculpiu um bezerro de ouro para adorar pois não assumiam o Senhor como seu Deus, quando não assumimos o Senhor como nosso Deus,  certamente teremos um Bezerro de Ouro, que estará no centro dos nossos corações. Como por exemplo: filhos, trabalho cônjuge, faculdade, etc. Não se envergonhe do Evangelho, assuma a sua identidade como Filho de Deus.

3) Posicione-se como Autoridade:

Assim como o rei Asa fez, nós precisamos nos posicionar levando as pessoas que estão ao nosso redor, na nossa casa, faculdade, serviço, a buscar ao Senhor. Precisamos estar atentos ao que acontece ao nosso redor e levá-los a Adorar a Deus. Eli foi um sacerdote que não soube cuidar da própria casa, os Filhos de Eli pecavam grandemente contra Deus e viviam no pecado sem conhecer a Jeová, o Senhor. O final dessa história foi de Morte para toda a Família. Seja sacerdote na sua Família para que ela venha crescer e prosperar.

4) Faça Aliança com as Pessoas Certas: 

O rei Asa deixou de confiar em Deus e fez alianças erradas, confiou todo os seus tesouros nas mãos do rei da Síria, essa não era a ordem de Deus. Ao fim de sua vida, quando o rei Asa adoeceu, ao invés de buscar a cura no Senhor, ele foi diretamente buscar a solução nos médicos, com essa atitude só confirmou que ele não confiava mais em Deus e por isso o reino já não vivia mais em Paz. Precisamos confiar plenamente no Senhor, independentemente das circunstâncias, Ele é o nosso Criador, nosso Pai, nosso Amado e é Ele quem pode cuidar melhor de cada um de Nós.

Olhando para a vida do rei Asa, podemos entender porque ele teve dez anos de paz, mas o fim do seu reinado já não eram pacíficos, ele começou fazendo o que era bom e reto aos olhos do Senhor, mas passou a confiar em homens e na força de seu braço. Mas o rei Asa, nos deixa uma lição do que devemos fazer e do que não devemos fazer para que possamos desfrutar muitos e muitos anos a verdadeira paz que excede a todo o entendimento e que só vem do Senhor.

Seis Níveis de Fidelidade

Pr. Valmir Oliveira

Texto base: Marcos 12:30

“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.”

Marcos 12:30

Em todas as áreas de nossa vida uma coisa que não podem faltar é a fidelidade, seja no nosso relacionamento com Deus, seja nos relacionamentos interpessoais, no trabalho, etc. No entanto, está em escassez nos dias de hoje. No livro de Provérbios capítulo 3:3 vemos que devemos prender a fidelidade ao redor do pescoço e escrevê-la na tábua do nosso coração, logo vemos o quão importante ela é. A definição de fidelidade no dicionário Aurélio é: Atitude de quem é fiel, de quem tem compromisso com aquilo que assume, é uma característica daquele que é leal, confiável.

“Que o amor e a fidelidade jamais o abandonem; prenda-os ao redor do seu pescoço, escreva-os na tábua do seu coração”.

Provérbios 3:3

Podemos ver alguns tipos de fidelidade:

1)       Fidelidade de Deus para comigo.

Uma das características de Deus é a fidelidade. Ele nunca muda, e é fiel de geração em geração. Mesmo com o pecado de Adão e Eva, Ele traçou um plano de resgate para a humanidade.

2)       Fidelidade de você para com Deus

Marcos 12:30 nos mostra que devemos amar a Deus com o nosso corpo, alma e espírito. Quando eu disciplino meu corpo, e minha mente para a vontade de Deus, estou sendo fiel a Ele. Outra atitude de quem é fiel a Deus é ter uma busca diária por Ele.

3)       Fidelidade para com a liderança

Então Jônatas falou bem de Davi a Saul, seu pai, e disse-lhe: Não peque o rei contra seu servo Davi, porque ele não pecou contra ti, e porque os seus feitos te são muito bons”.

 I Samuel 19:4

Honrar é dar respeito. Não apenas pelo mérito, ou pela posição, é estimar. E nosso dever como cristãos é honrar toda liderança. É impossível dizer que há honra e fidelidade onde não há obediência e transparência. E dar honra não é somente na presença, mas a fidelidade consiste em honrar na ausência.

4)       Fidelidade para com seu cônjuge.

Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;”
Efésios 5:22

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,”
Efésios 5:25

A bíblia diz que devemos ser homens e mulheres irrepreensíveis. Para podemos dizer que somos fiéis a Deus, é necessário que sejamos fiéis dentro de nossas casas.

5)       Fidelidade para com seus pais.

Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá”.

Êxodo 20:12

Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa”.

Efésios 6:2

 Devemos honrar nossos pais, obedecendo a eles, respeitando-os para que assim sejamos fiéis a Deus.

6)       Fidelidade para com seus filhos

“E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.”
Efésios 6:4

Os pais estão sendo fiéis aos seus filhos quando estabelecem autoridade sobre eles, quando se dedicam ao ensinamento da Palavra, quando se preocupam em dar um bom exemplo.

Assim como desejamos a fidelidade de Deus e das pessoas para conosco, precisamos nos tornar pessoas fiéis em todas as áreas de nossas vidas, hoje é o dia em que a luz de Deus veio sobre essa área em nossas vidas, portanto posicione-se e desfrute uma vida de fidelidade.

O Poder que há no Sangue de Cristo

Pr. Cilcio Moreira

Precisamos entender o real poder que há no sangue de Cristo, e não só literalmente falando como uma simples frase de efeito. Nós como cristãos, temos uma arma contra todo inimigo, e a munição dessa arma é justamente o sangue de Jesus. Não precisamos ficar somente no contra-ataque, podemos atacar antes. Não é somente orar quando as coisa vão de mal a pior, podemos orar antes, usemos de toda arma que Deus coloca em nossas mãos.

Segundo lemos em l Pedro 1:18-19, fomos resgatados por Cristo através de seu sangue, e temos por direito uma vida abundante de paz e vitórias, o que não significa que não vamos enfrentar lutas, afinal a vitória só vem mediante a uma batalha, mas assim é a paz de Deus, mesmo em meio a luta nos sentimos tranquilos, pois sabemos que o Senhor vai a nossa frente. Esse texto diz que fomos resgatados da nossa vã maneira de viver, e isso fala dos sacrifícios que eram feitos antes de Jesus, quando um animal era sacrificado para esconder o homem do pecado através de seu sangue. Hoje através de Jesus isso não é mais necessário, pois o Seu sangue apaga e cancela todos os nossos pecados.

Pedro também nos lembra quem foi Cristo e o que Ele fez por nós. Mas quantos de nós temos realmente vivido vitórias em nossas vidas? Precisamos nos atentar que existe um inimigo para vencermos.

Resgatar significa “libertar mediante pagamento de um preço”. Só o sangue de Jesus nos resgata das mãos de satanás. O cordeiro de Deus, que foi entregue por mim e por você, somente Ele pode nos resgatar. Esse resgate, foi a maior prova de amor que o Senhor poderia nos dar (Romanos 5:8).

Agora já resgatados, precisamos viver uma vida de santidade, separados do pecado, pois a única coisa que pode nos afastar de Deus é o pecado. Mas ainda assim se pecarmos, Jesus é o nosso fiel advogado, que defende as nossas causas. Portanto se o inimigo vier nos acusar podemos dizer a ele: “fale com meu advogado, seu nome é Jesus Cristo.”       (l João 2:1).

Para o sangue ter efeito é preciso ter fé e crer nEle. Temos dentro de nós um “quartinho da bagunça”, onde tudo que não presta e não se utiliza mais tacamos por lá, esse quartinho é a nossa alma. Um dia houve um escrito de dívida contra nós (Colossenses 2:14), porém já foi rasgado por Cristo, toda bagunça que restou no nosso quartinho, na nossa alma, tudo isso pode ser jogado fora. Não há mais condenação alguma para aquele que está em Cristo. Devemos nos lembrar que nossa luta não é contra carne nem sangue (Efésios 6:12), mas contra todo principado e potestade, é contra toda cilada do mal.

Jesus tinha poder para recuar da cruz, mas não recuou. Entre a mão de Jesus e a cruz estava aquele escrito de dívida nosso, Jesus sabia que dependia d’Ele, e quando aqueles pregos cravaram em suas mãos, o Seu sangue nos purificou de todo o nosso pecado. Não há mais condenação para nós que estamos em Cristo. O diabo já perdeu e não tem nada a perder, por isso quer nos levar junto com ele, mas a escolha é nossa, o resgate já foi feito por Cristo.

Existem muitos motivos pelo sangue de Jesus ser poderoso, mas vamos evidenciar três motivos:

1- Me lava, me remi, e me justifica

Os textos de Apocalipse 7:14 e Isaías 1:18 nos mostram isso claramente, não importa o erro ou pecado que tenhamos cometido, através do sangue de Jesus podemos ser limpos. Apenas não podemos sair da cobertura de Deus, caso contrário acabamos morrendo espiritualmente.

O Senhor não se lembra mais dos nossos pecados confessados e perdoados, não tente ficar pescando aquilo que já foi resolvido.

2- Foi um valor pago pelo nosso pecado

Em Atos 20:28 lemos que fomos adquiridos, Cristo pagou pela nossa vida com seu próprio sangue, morreu em nosso lugar, foi moeda de troca por nós. Muitas vezes aceitamos o sacrifício de Cristo na cruz, mas esquecemos de deixar toda a bagagem para trás, é necessário deixar toda a tralha de lado.

3-É a única segurança para a nossa vitória

O texto de l Pedro 5:8 é bem claro ao dizer que precisamos vigiar, pois o diabo está ao nosso derredor querendo nos tragar. Mas note que o diabo está ao nosso “derredor”, porque ao nosso “redor” estão os anjos do Senhor nos protegendo, pois através do sangue de Jesus somos reconhecidos no mundo espiritual. Precisamos apenas tomar cuidado com as dúvidas, pois elas são capazes de abrir brechas em nossas vidas, o que certamente nos fará uma presa fácil nas mãos do inimigo.

Então devemos concluir, que se a nossa arma espiritual estiver descarregada, é necessário carregá-la com o sangue de Cristo e usá-la. Não se engane, estamos em guerra e é necessário estarmos vigilante a todo momento. Mas o melhor de tudo mesmo, é saber que esse mesmo sangue é munição para nós, é o mesmo sangue que abriu caminho para nos achegar até o Pai.

“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João 14:6)

A importância do sangue de Jesus

Pr. José da Silva

Texto Base: Hebreus 9:11-15

Existem muitas pessoas que conheceram a Deus, foram usadas mas hoje não se encontram mais nos caminhos do Senhor, isso se dá ao fato de não ter consistência e segurança no Perdão de Cristo; faltou uma experiência real.

Cristo nos comprou com Seu sangue e quem recebeu o pagamento não foi o diabo como pensamos, não tínhamos dívida com o diabo, mas nossa dívida era com Deus e Ele nos fez LIVRES.

O Cristianismo, diferente de outras “religiões” é a única onde seu líder entregou sua própria vida pelas pessoas, por causa da morte de Jesus fomos salvos, e não pelas nossas obras. As obras são importantes para nosso galardão, mas a nossa salvação depende da Cruz de Cristo.

Não podemos ser salvos sem derramamento de sangue assim como no antigo testamento que não havia remissão sem sacrifícios, mas já fomos remidos e limpos pelo Sangue do Cordeiro, Jesus Cristo. Não há mais condenação, Deus não se lembra mais dos nossos pecados.

Mas por que o Sangue?

Sabe-se que no mundo existem aproximadamente 15 tipos de sangue, mas o de Jesus não é igual a nenhum desses. Assim como nós nascemos com o sangue do nosso pai natural, Cristo nasceu com o sangue do Deus Pai, portanto, o sangue de Jesus era divino, santo e precioso.

O que o sangue de Jesus faz?

O sangue nos perdoa, nos limpa, nos purifica e nos traz paz.

Existem 3 características que o sangue de Jesus insere em nós:

- Limpeza Interna

- Limpeza Externa

- Marca Eterna

LIMPEZA INTERNA: O diabo trabalha sempre de fora pra dentro, o agir dele nas nossas vidas ocorre primeiro na mente, na alma e se exterioriza como, por exemplo, o caso de pessoas que citamos no início da mensagem, que andavam e desfrutavam da vida com Deus mas que um dia se perderam. Precisamos perseguir a experiência do sangue de Jesus, buscar revelação e vivê-la todos os dias, ela é individual, o sangue limpa, renova, transforma nossa mente, aquilo que um dia era “normal” passa a não se encaixar mais na nossa vida, há mudança de razões e conceitos, e é isso que devemos buscar.

LIMPEZA EXTERNA: É o momento onde exalamos o bom perfume de Cristo, pessoas passam a notar diferença na nossa vida, precisamos ser marcados por este sangue. A marca de Cristo não é visível, mas serve para sermos reconhecidos como Filhos de Deus no mundo espiritual, ela nos dá autoridade em Deus contra demônios.

MARCA ETERNA: Deus não nos chamou para ver se daremos certo, mas na ótica Dele já demos certo. A nossa garantia de paz, de perdão, de amor não está em nada desse mundo, mas o que realmente nos garante é o Sangue de Cristo que foi derramado única e exclusivamente para que nós pudéssemos ser marcados para a eternidade. Quando Jesus derramou seu sangue na terra, Deus já havia permitido, foi um ato profético, pois o ser humano nasceu da terra.

A palavra HUMANO deriva da palavra HUMUS que significa terra, logo Deus já havia decidido que toda terra seria salva através do sangue do Seu Filho, esse é o desejo de Deus.

Que nós possamos buscar essa experiência todos os dias para sermos limpos, purificados e marcados por Cristo até a eternidade, em nome de Jesus.