Arquivo mensais:março 2014

Princípios de Fidelidade no Discipulado

Pr. Vagner Oliveira

Texto Base: II Sm 11:6-10 e Salmos 100:5

No Salmo 100 versículo 5 notamos que a fidelidade de Deus se estende de geração em geração, a fidelidade faz parte da natureza de Deus, e quando somos fiéis estamos expressando uma parte da natureza divina.

Urias expressou a natureza de Deus quando foi fiel a Davi, ele se recusou a dormir com sua esposa, desfrutar do conforto disponibilizado pelo Rei pois sabia de suas responsabilidades na guerra. Davi dormiu em meio a guerra e assim  como o povo de Israel, nós estamos em guerra, estamos travando batalhas dia após dia, qual tem sido a sua postura?

A bíblia nos dá alguns princípios para desfrutarmos da fidelidade de Deus, quando somos fieis Deus responde a nossa fidelidade e veremos alguns princípios de fidelidade no discipulado.

1)   Fidelidade no Compromisso com a Célula: Urias se recusou a ter dias de conforto enquanto seus amigos e subordinados estavam na guerra, Urias tinha a responsabilidade de lutar contra os inimigos e ainda defender o parceiro. Ele não quis desfrutar dos privilégios do rei enquanto seu parceiro poderia estar morrendo. Qual o seu nível de fidelidade para com a sua equipe? O que você está disposto a “perder” para que o Reino de Deus venha Crescer e Ganhar? De que maneira você tem contribuído com seu líder? Se quisermos construir uma grande obra, precisamos de um exército de soldados como Urias! Em meio às dificuldades qual as respostas que você tem dado? Qual o seu nível de maturidade? Se você quer experimentar a Fidelidade de Deus, você precisa ter compromisso com o Reino!

2)   Fidelidade quando não se faz aquilo que você espera: em outras palavras, Fidelidade quando você é contrariado em suas expectativas, como você se comporta quando dá um presente ou faz um favor a alguém e depois não é reconhecido? Os valentes de Davi atravessaram o arraial dos filisteus para buscar água da fonte que Davi desejava, eles poderiam ter dado a vida deles simplesmente para satisfazer a vontade de Davi, mas quando chegaram e entregaram a água a Davi, ao invés de receber  um elogio, eles viram Davi oferecendo a água a Deus e despejando-a toda no chão. Se fosse você? Como se sentiria ao ver o trabalho que poderia ter custado a sua vida, indo pelo ralo? E se você der aquele presente especial para um líder seu, e depois de meses você visse o presente que você deu nas mãos de outra pessoa? Como você reagiria? Você continuaria sendo fiel a sua liderança?  Quando você permanece fiel para com as suas autoridades, a fidelidade de Deus te alcança!

3)   Fidelidade Diante do Confronto (Mt. 16:19-23) Pedro foi elogiado por ter uma revelação do Reino, mas minutos depois ele foi confrontado por Jesus que disse: “Arreda-te Satanás…” Como você reagiria se ouvisse esse tipo de confronto publicamente? Qual a sua resposta diante do confronto, você foge ou  se corrige? Jesus confrontou Pedro publicamente, precisamos ser confrontados diariamente, pois para mudar de nível, precisamos dar as respostas corretas diante dos confrontos e a sua resposta diante dos confrontos te levará a um nível mais alto em Deus.

4)   Fidelidade diante do tratamento: (Atos 13: 4, 13, 36-39) João Marcos abandonou a equipe em meio às dificuldades da viagem missionaria, mas ao fim das dificuldades, ele quis retornar para a equipe, entretanto Paulo não permitiu, não o aceitou em sua equipe como forma de tratamento. Como você reage ao tratamento de Deus através de sua liderança?  João Marcos aceitou o tratamento e se tornou um grande homem de Deus ( Cl. 4:10 e II Tm 4:9-11) segundo historiadores, quando Paulo estava em seus últimos dias, era João marcos quem estava cuidado e dando continuidade à obra de Deus. E se fosse você no lugar de João Marcos, você cuidaria de Paulo ou Deixaria ele morrer sozinho?

A fidelidade de Deus está disponível para você, mas a sua resposta é fundamental para desfrutar dessa fidelidade.

Que você possa decidir viver a Fidelidade de Deus em todas as áreas de sua vida, se tornando fiel a Deus e às autoridades espirituais que  Ele tem estabelecido sobre você. Posicione-se ainda Hoje e desfrute da Fidelidade Sobrenatural do Senhor.

Deus sempre cumpre o que promete

Pr. José da Silva

Texto base: Hebreus 10: 19-23

O tempo só cresce quando temos experiências sobrenaturais, mas a principio precisamos aprender a ser gratos por coisas simples das nossas vidas.

O Senhor é fiel sempre, porém muitas vezes nós achamos que Ele tem essa obrigação mesmo quando nós somos infiéis e quando falhamos, mas é necessário entender que Ele é fiel não porque merecemos, mas porque isso faz parte do caráter Dele.

Será que temos agido da mesma maneira com o Senhor? Será que temos sido leais e fieis  sua palavra mesmo quando as coisas parecem estar demorando na nossa vida?

O texto citado é fiel e legítimo!

Mesmo quando não somos leais e fiéis com o Senhor, Ele permanece o mesmo, continua fiel, cumprindo tudo o que prometeu para nós, precisamos tomar posse dessa verdade.

Muitas vezes não rompemos nas coisas de Deus por ficarmos acanhados, ou presos em uma “falsa avaliação”, achamos que por algo estar demorando para acontecer o Senhor talvez esteja analisando nossos atos, avaliando nosso comportamento para ver se merecemos ou não, mas já sabemos que não somos merecedores de nada e tudo o que temos recebido é pela graça que está em Jesus, mas o menos interessado em “atrasar” nossa vida é Deus, quem deseja isso é o diabo, e infelizmente hoje ele tem levado muitos a viveram ainda debaixo da lei.

Mas a questão é: O que afinal atrasa o tempo de Deus na minha vida?

A falta de confiança nas promessas de Deus

O céu não tem problemas de doenças, não tem problemas financeiros e o estoque não está vazio, as benção de Deus são à pronta entrega, mas deixamos de receber pela falta de confiança e isso gera incredulidade.

É preciso ter fé para conquistar as bênçãos do Senhor, pois sem fé não temos esperança, sem esperança não temos paciência, sem paciência não conseguimos perseverar.

Relutamos para confiar em Deus mas mesmo assim Ele permanece o mesmo, a falha não é de Deus ou no tempo Dele, é totalmente nossa. Ele já nos deu vitória pois a obra da cruz resolveu não somente o problema da condenação eterna, mas também todos os outros problemas do homem.

Deus não enxerga como nós, Ele já vê a igreja concluída, transformada, edificada e quer nos ensinar a enxergar assim.

Se ele já nos abençoou alguma vez antes, Ele continuará fazendo isso enquanto for necessário até que nos apeguemos a este princípio de que a hora é agora!

Existem 2 tipos de promessas:

INCONDICIONAL: É aquela que não depende da ação humana, não podemos interferir.

CONDICIONAL: É aquela que exige de nós uma busca, um esforço, uma dedicação.

Nossa vida precisa ser afetada pela verdade de que por mais que seja necessário dedicarmos um tempo em busca das coisas de Deus as promessas irão se cumprir, independente de nossa ação ou não, o Senhor cumpre tudo o que diz.

Deus não quer que sejamos como bebês espirituais, inconstantes em Deus, Ele deseja que sejamos amadurecidos a cada dia, mesmo em meio às crises e tribulações, pois o auxílio de Deus sempre vem, por mais que o diabo tente soprar nas nossas mentes que Deus nos deixou ou que não vale a pena lutar por aquilo que esperamos em Deus, todo esse pensamento contrário à palavra de Deus não provém Dele nem de nós mesmos na maioria das vezes, precisamos “calar a boca” do diabo declarando a fidelidade e a palavra de Deus.

Nossa vida está debaixo do governo de Deus, nós precisamos crer nisso e confiar que Ele dia após dia trabalha em nosso favor. Ele nunca dorme e nada poderá anular as palavras de Deus sobre nossas vidas!

O Poder Restaurador da Graça

Pr. Almir de Freitas

Texto Base: João 21:1 – 18

 No texto base a bíblia nos revela a passagem onde Pedro decide voltar a sua profissão antiga e por fim todos os discípulos resolvem segui-lo, Pedro era influente, foi discípulo de Jesus durante todo o seu ministério e a bíblia nos relata diversas situações onde ele, mesmo andando com Jesus diretamente acabou falhando e fazendo coisas que aos olhos dos legalistas são inexplicáveis, mas Jesus tornou essas situações, em ocasiões propícias para demonstrar amor e graça sobre ele. Vejamos alguns tópicos sobre o poder restaurador da graça:

  1. Somos seres inconstantes e incoerentes, por isso precisamos tanto da graça de Deus: Quantos de nós vivemos uma vida regada por incoerência, conseguimos sentir atração e repulsa ao mesmo tempo, quando somos tentados, sentimos a repulsa pelo pecado mas por outro lado nos sentimos atraídos pelo pecado.  Qual o limite da paciência de Deus para conosco?

Jesus nos ama, apesar da nossa incoerência, apesar dos nossos sentimentos contraditórios, sua mão graciosa está estendida para nós em todo o tempo.

Jesus conhecia Pedro e sabia tudo que ele já tinha feito de errado, mas ainda assim perguntou se Pedro O Amava, e isso demonstra que Jesus estava restaurando a intimidade com Pedro.

Essa é a prova de que Deus não desiste de nós, não há buraco profundo demais que a mão de Deus não nos alcance, nem lugar tão escuro que Ele não seja o farol sobre você, Ele não desiste de nós e a sua graça sempre nos alcançará.

Não importa quão complicada e confusa esteja a sua vida, Ele é o Deus que vai endireitar e corrigir a sua vida, trazendo uma Nova História sobre você, através da Graça do Senhor.

  1. Pedro estava decepcionado por causa do seu temperamento: Pedro era alguém que tinha um temperamento explosivo, impetuoso, ele cortou a orelha do soldado quando Jesus foi  preso. Ele queria Jesus de cumprir seu propósito, que era morrer na Cruz.

Pedro tinha ânimo dobre, uma hora dizia que morreria com Cristo, logo depois o negou três vezes.

“O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos” Tg. 1:8-9

A graça do Senhor alcançou e restaurou Pedro apesar de seu Temperamento!

  1. Pedro estava decepcionado por causa do seu caráter: Jesus orienta que a nossa palavra seja sim, sim, não, não. (Mateus 5:37) Isso nos fala de caráter. Pedro não conseguia honrar suas palavras precipitadas por causa de seu caráter defeituoso e isso o levou a uma profunda decepção consigo mesmo.

Será que a decepção consigo mesmo tem tomado a sua vida pelo fato de não conseguirmos sustentar um caráter aprovado, não temos honrado compromissos, horários, trabalhos, não temos controlado bem nosso dinheiro e temos acumulado dívidas resultando no nome sujo, sem falar nas promessas não cumpridas que fazemos a Deus.

Assim como Pedro, nos sentimos mal porque nosso caráter é tão ruim quanto o dele, mas assim como a graça e misericórdia do Senhor alcançou a Pedro a mesma graça vai te alcançar ainda hoje.

  1. Quando temos deficiência de caráter, então surge à culpa: a nossa deficiência de caráter dá lugar à acusação, angustia , a alma fica ferida e a nossa consciência fica pesada.

Satanás é o nosso acusador, e ele nos acusa de dia e de noite, quando falhamos por causa de um caráter tortuoso, somos muitas vezes massacrados por acusações.

“E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.”

Apocalipse 12:10

“Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa.”

Hebreus 10:22

A culpa é um ídolo porque, uma vez instalada, nos faz viver em função dela e não mais do Senhor e isso é pecado.

  1. Jesus veio conversar com Pedro: Jesus mandou um recado para todos os seus discípulos, mas o único que foi citado o nome foi Pedro: “Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro” (Mc 16:7).

Porque Pedro? Jesus manda chamar os discípulos, mas acrescenta o nome de Pedro porque sabia que ele já tinha se excluído.

“Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Dizem-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada apanharam.Jo 21.3-4

Essa passagem nos mostra o que acontece quando erramos, a nossa tendência é voltar aos velhos hábitos, assim como Pedro abandonou o chamado de Deus e voltou para a pesca, sua antiga profissão.

Quantos irmãos quando erram, abandonam o chamado de Deus e voltam às práticas antigas, muitos desistem por causa do erro e pensam que não há mais solução.

Pedro quando decidiu voltar atrás, levou outros com ele, mas a tentativa de voltar atrás foi frustrada, pois eles não pescaram nada. Quando retrocedemos, e muitas vezes até levamos pessoas conosco estamos saindo do propósito de Deus e voltando a viver uma vida vazia. Outra coisa que acontece é a falta de êxito no retrocesso, a nossa vida passará a ser um deserto e deixaremos de produzir da mesma maneira de antigamente.

Pedro voltou atrás por não se achar digno de participar do grupo, mas o Senhor o surpreende e o chama pelo nome para mostrar que nunca desiste de nós e que seu amor gracioso nos alcança cada vez que erramos.

“Dar-te-ei os tesouros escondidos, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome.” Isaías 45:3-4

“Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.” Hebreus 13:5

Deus não desiste de você, o amor Dele vai até o fim, e hoje Ele te chama pelo seu nome.

  1. A restauração de Pedro: Após Pedro ter negado Jesus, logo no primeiro encontro Jesus restaurou a vida de Pedro, da mesma forma, Cristo quer restaurar a nossa vida.

Pedro negou Jesus diante de uma fogueira, e foi diante de uma fogueira que Jesus comissionou os cuidados com as Ovelhas de Jesus a Pedro. O mesmo homem que havia negado a Jesus, dias depois estava cuidando das Ovelhas de Jesus.

Talvez o encontro de Jesus com Pedro soasse como um confronto, mas na verdade foi uma conversa de Amor e Perdão, inundada pela Graça de Deus.

Aprenda que estamos sujeitos a erros, mas ao errarmos nunca devemos correr de Deus, devemos correr para Deus.

  1. O Senhor não veio acusar, veio para restaurar: De maneira nenhuma Jesus lançou em rosto as inúmeras falhas de Pedro, naquela conversa a intimidade foi restaurada e não havia espaço para acusações, a única coisa que Jesus perguntou foi: “Pedro, você me ama?”.

Tudo que o Senhor quer saber de nós é se nós o amamos, pois Ele está mais interessado nos nossos corações do que em nossas falhas e defeitos. Jesus te conheceu ainda em sua infância te conhece melhor do que você mesmo, mas Ele te ama e a coisa mais importante para Ele é: “Você me ama?

Se você o Ama, Ele mesmo se responsabiliza em transformar a sua vida. A única coisa que Deus precisa de você são respostas positivas ao Amor Dele!

  1. Pedro negou três vezes e três vezes o Senhor pergunta se ele O ama: “Pedro você me negou três vezes, então vou lhe perguntar três vezes para que você possa falar três vezes. O mundo espiritual vai ficar empatado, e depois quando você me disser: “Mestre eu vou te Seguir”, vi ficar 4 a 3 para você Pedro, a negação vai perder no final.”

Você falhou em algum ponto? Você caiu em algum ponto? O Senhor vai deixar você voltar ao mesmo lugar para se reafirmar, para se levantar diante das suas circunstâncias, diante dos seus inimigos, diante dos seus acusadores. Você crê nisso?

Eles não tinham pegado nada, mas Jesus os manda voltarem no lugar da derrota e lançar as redes novamente, e ali eles encheram as redes de tal maneira que já não podiam puxar.

Jesus te leva de volta no lugar da sua vergonha e derrota para restaurar sua fé, sua confiança, sua honra, mas acima de tudo para te ensinar que não é uma questão de estar certo ou errado e sim uma questão de ter a benção do Pai de amor.

  1. O Senhor constrói a mesma cena para Pedro ser restaurado: Sabe o que é mais incrível que Jesus preparou um cenário semelhante ao que Pedro caiu. A bíblia relata que Pedro caiu em um pátio, onde as pessoas estavam ao redor de uma fogueira se aquecendo (ver Lucas 22:55). No novo testamento só existem dois lugares que nos fala de fogueira, um é onde Pedro negou a Jesus, o outro é onde Pedro falou que ama Jesus, isso não é impressionante?

Nem mesmo o lugar de sua queda será a lembrança do seu fracasso, mas sim o lugar da lembrança da sua restauração. Quando você passar por aquele lugar e o inimigo quiser te acusar com lembranças de sua queda, você poderá responder que aquele é o lugar da sua restauração, onde Deus mudou a sua sorte.

  1. O resultado final da restauração do Senhor na vida de Pedro: E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá” 1 Pe 5:10

Sabe o que isso significa? Que Deus não é o Deus de toda cobrança, nem de todo legalismo, nem de todo moralismo humano, Deus é o Deus de toda graça e se você ama a Jesus , você será firmado, fortificado, fundamentado e aperfeiçoado na graça do Senhor!

O que tem prendido você hoje? Deus está com seus olhos ternos colocados sobre nós e você é o alvo da graça de Deus, mas você pergunta: “E o meu caráter tão decepcionante pastor, minha vida tão inconstante?” Você é um alvo da graça de Deus.

A Verdade mais poderosa e libertadora que precisamos saber é que somos amados do Pai.

Somente aqueles que sabem que Jesus os ama podem crescer seguros na fé, serem úteis nas mãos do Senhor, sem que fardos pesados do ego e da religião sejam colocados em seus ombros.

“Pastor, qual é o caminho então para mim, o que eu tenho que fazer agora?”

Apenas responda a pergunta de Jesus:  “Filho você me ama? Filho você me ama? Filho você me ama?”.

 

 

 

A Responsabilidade dos Salvos em Cristo

Preletor: Pastor Almir de Freitas

Texto Base: Jó 1:1-5

Com certa frequência em nosso dia-a-dia ouvimos a expressão “filhinho de papai”. Usamos tal expressão para definir aqueles filhos que não se preocupam com nada: não trabalham, não estudam, não estão nem ai para as leis, entre outras coisas mais. São aqueles filhos que sabem que independente da enrascada que se meterem o seu “papai” irá resolver tudo e acabará como se nada tivesse acontecido. Também temos ouvido muito falar sobre graça, e de fato devemos viver sobre a graça de Deus, porém, alguns têm se aproveitado da graça para viverem como “filhinhos de papai do céu”. Somos filhos? Claro que somos, porém alguns filhos estão vivendo a vida relaxadamente, pois sabem que a graça de Deus irá resgata-los de qualquer situação. E de fato a graça nos resgata, mas não é por isso que devo viver perigosamente frente a frente com o pecado, sem nenhum pudor em errar. Note que todos nós pecamos e erramos, mas tenho lutado contra isso, ou tenho sido um “filhinho de papai do céu”? Que sabe que vai errar mas não está nem ai, afinal o meu Papai pode me resgatar! Se tenho tido uma vida relaxada, desregrada e perigosa, está na hora de reavaliar alguns pontos.

Muitos cristãos tem a salvação na eternidade, mas não teêm sido salvos aqui na terra, vivem correndo o risco de serem uma presa fácil para o diabo. Não podemos viver uma vida de angústia e tristeza, doentes na alma. A pessoa é convertida mas é cheia de tristezas e incertezas, é horrível andar com pessoas assim, onde tudo sempre está ruim, tudo é motivo de tristeza, ninguém gosta de andar com gente assim. Essas pessoas têm vida à disposição, mas vivem uma vida de morte, são praticamente “crentes zumbis”. Não fomos chamados para ficarmos pra baixo, mas pra cima, não se contente com miséria. Nós somos o sal dessa terra, e o sal serve para dar sabor, então dê sabor por onde quer que você vá, temos o poder de transformar qualquer ambiente, pela vida de Deus que há dentro de nós.

Sobre esse assunto, podemos aprender com a vida de Jó, como vemos no texto base dessa ministração, em Jó 1:1-5. Podemos achar nesse texto, três princípios básicos que todo cristão deve seguir como modelo em sua vida.

1) Jó desviava-se do mal; (Jó 1:1)

Um grande erro que é muito fácil de se cometer é não se desviar do mal. Desviar-se do mal é mudar de caminho quando se sabe que que ali pode-se arrumar confusão; É mudar de canal quando o conteúdo exibido é inadequado; É fechar aquele pop-up que abriu na internet que vai te fazer pecar.

Em Salmos 1:1-2, lemos algo que diz claramente sobre se desviar do mal. O “crente zumbi” adora ficar nas rodinhas de fofoca e piada suja por exemplo, pois o seu prazer é gastar tempo naquilo que não trará crescimento em sua vida.

Precisamos aprender a identificar quem nós somos em Cristo, colocar certas barreiras para não nos deparamos com o mal. Mas também precisamos entender que se desviar do mal não é ser um extra-terrestre e não sair mais de casa, não é isso, mas é necessário ter bom senso, sem me afastar da sociedade. Precisamos sermos salvos, se desviando do mal com inteligência e coerência.

2)Jó zelava pela alegria de sua salvação;

Como lemos no texto base, Jó era alguém muito rico, porém ele se preocupava com a sua integridade, ele era alguém grato à Deus, e sabia que tudo quanto tinha era graças a Deus. Não é difícil vermos pessoas ricas que menosprezam a Deus, por serem ricos, acham que não precisam de mais nada, o dinheiro é a sua fortaleza. Jó não era assim, ele era alguém grato à Deus.

Quer ter alegria na sua salvação aqui na terra? Faça como Jó, e quando estiver no meio da tribulação, no meio da tempestade, diga a Deus que o ama e louve ao Senhor. È muito fácil zelar por isso quando está tudo certo, difícil mesmo é nas dificuldades, quando nada está dando certo. Mas na facilidade Jó também zelava para que tudo estivesse bem. No texto base lemos que Jó oferecia sacrifícios pela vida de seus filhos, mesmo sem saber se eles tinham feito algo de errado. Jó fazia um check-list na vida dele e de sua família, e nós devemos fazer também, para ver se alguma coisa está ocorrendo de errado.

É necessário checar toda a nossa vida, para zelar, garantir que nada está fora de seu lugar. Coisas do tipo: Como está o meu vocabulário? E o meu Facebook? Com quem ando trocando mensagens de texto pelo celular? Como é o meu relacionamento com o pessoal do trabalho ou da faculdade? Faça esse check-list, e avalie o que está certo, e o que pode vir a ficar ou já está errado.

Com que tipo de gente eu tenho andado? Vemos no texto de I Reis 5, a vida do Rei Hirão, que era amigo do Rei Davi. Davi fez um amigo de caráter, alguém que ele podia confiar, e isso se confirma nesse texto, pois quando Salomão assumiu o reinado no lugar de Davi, Hirão se disponibilizou para ajudar à Salomão, se prontificou a dar suporte à ele. Esse é o tipo de amigo que devemos cultivar, faça um check-list de suas amizades também.

Como eu sou conhecido pelas pessoas? A sabedoria de Salomão se espalhou pela terra, de modo que todos o conheciam. Vemos no texto de I Reis 10, que a Rainha de Sabá veio de longe para comprovar tudo aquilo que ela tinha ouvido sobre Salomão, e ela mesma testifica que tudo que ela ouviu era verdade. O que as pessoas têm ouvido sobre nós? Zele pela alegria da sua salvação!

3) Jó buscava fechar todas as portas para o inimigo. (Jó 1:5)

Na minha vida, onde tenho deixado portas e janelas abertas para o inimigo entrar? É preciso ficar atento quanto a isso. Diz a palavra que Jó ia sozinho fazer holocaustos pela vida de seus filhos. Moisés quando subiu ao monte ele subiu sozinho. Jesus quando ia orar, ia sozinho também. A bíblia diz em Mateus 6:6 para no secreto nós orarmos. Podemos concluir então, que existem certas coisas que devemos fazer sozinhos, pois só diz respeito a nós mesmos, certas coisas somente você pode fazer!

Qual porta, ou qual janela pode estar aberta em minha vida? Isso é coisa muito séria. Um exemplo é que através de um filme pode entrar na minha vida um espírito de malícia, sensualidade ou vulgaridade. Algo que parece tão sem malícia, tão “nada haver”, pode sim ser uma brecha para o diabo entrar na minha vida. E tantos outros exemplos, espíritos de miséria, de luxúria, de indisciplina, e tantos outros espíritos imundos podem sim entrar em nossas vidas através de brechas, de portas e janelas que nós mesmos abrimos “sem perceber”.

O único caminho para fecharmos todas as brechas, todas as portas e janelas é orando à Deus, é se entregando diante de Deus como Jó fazia. Hoje não precisamos mais fazer o sacrifício, pois Jesus já se fez sacrifício por nós naquela cruz, nosso papel hoje é orar e se arrepender diante de Deus, para que Ele feche todas as brechas abertas em nossa vida.

Podemos concluir então que todo cristão tem suas responsabilidades diante de Deus e também dos homens. Você, salvo em Cristo Jesus, não seja um simples “filhinho do papai do céu”, mas seja um filho do Deus Vivo, saiba tomar o seu lugar como cristão aqui nessa terra, e assim viver o reino dos céus aqui na terra, a ter uma vida de qualidade, pois é isso que o Senhor tem para nós.

Vai Valer a Pena

Pr. Cilcio Moreira.

Texto base: Marcos 15:15 a 21

Esta palavra fala dos últimos momentos de Jesus aqui na terra, onde Ele se sentiu sozinho e abandonado, como muitas vezes nós nos sentimos quando estamos passando por uma provação.

“Então Pilatos, querendo satisfazer a multidão, soltou-lhe Barrabás e, açoitado Jesus, o entregou para ser crucificado.
E os soldados o levaram dentro à sala, que é a da audiência, e convocaram toda a corte.
E vestiram-no de púrpura, e tecendo uma coroa de espinhos, lha puseram na cabeça.
E começaram a saudá-lo, dizendo: Salve, Rei dos Judeus!
E feriram-no na cabeça com uma cana, e cuspiram nele e, postos de joelhos, o adoraram.
E, havendo-o escarnecido, despiram-lhe a púrpura, e o vestiram com as suas próprias vestes; e o levaram para fora a fim de o crucificarem.
E constrangeram um certo Simão, cireneu, pai de Alexandre e de Rufo, que por ali passava, vindo do campo, a que levasse a cruz.”

Marcos 15:15-21 

Como podemos ver no versículo 21, um homem, chamado Simão foi escolhido para ajudar Jesus a carregar sua cruz. Simão certamente deve ter se questionado o porquê de ter sido escolhido para aquilo. O que podemos notar é que quem incitou àquele homem a carregar a cruz não foram os soldados romanos, mas o próprio Deus, afim de que ficasse clara a sua mensagem em Mateus 16:24. 

 ‘Então Jesus disse aos seus discípulos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”‘.

O que é carregar a cruz?

Seguir a Cristo e carregar a cruz significa todo mundo saber quem você é, não ser crente somente na igreja, dar bom testemunho por onde andar e não se preocupar com aquilo que os outros vão achar.

 Paulo não se importava com as perseguições, tampouco com o que falavam dele, a única coisa que importava era que se cumprisse o ministério que tinha recebido de Jesus, mesmo com tantas provações.

“Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.”

Atos 20:24

Jesus foi tentado a desistir. Ele foi o ÚNICO em toda a humanidade, a saber, o que é ser abandonado por Deus. Mas ainda assim venceu!

Não podemos desistir. Deus disse que jamais nos abandonaria. Seu amor e sua graça nos dão forças para continuar!  Não desista, Vai Valer a Pena.